8 comentários:
De Helena a 14 de Outubro de 2008 às 10:51
Eu era completamente fã da Ana dos cabelos ruivos... eu achava-a espontânea, achava que ela dizia o que pensava... eu não conseguia ser assim e cria muito ser assim (passei um final de infância/adolescência com alguns problemas psicológicos)... é curioso, na altura do agora escolha não lhe ligava muiito (acho que ainda era muito pequenita), comecei a ligar mais tarde...

Concordo contigo no que diz respeito à envolvência de toda a série, as paisagens, as formas de pensar, os utensílios... de facto, acho-a uma pequena obra de arte.


De Tv Tuga a 14 de Outubro de 2008 às 19:43
Não me achava parecida com a personagem. Hoje acho que temos em comum um tanto de fantasia e, claro, a criatividade, de que sempre fui bastante bem servida - sem modéstias. Mas o falar tudo como vem à cabeça não. Talvez até os 5 anos. Depois entrei na escola primária e aí já me lembro de ser «castrada». Mas sei que, antes disso, os adultos achavam-me muita piada por ter umas «saídas» muito apropriadas e algo crescidas para a idade. Passei a adolescência a lidar com as memórias dessas pessoas, que procuravam em mim alegria e vestígios da menina que tinha sido, mas não era mais - nesse sentido.

Acho que a sociedade cria-nos para depois nos castrar de outras formas.

A Ana podia ter sido «castrada». A sorte dela é que, naquele tempo, as meninas sentiam curiosidade nela e procuravam a sua amizade. Hoje acho que continua a existir crianças assim, mas também há as mais maliciosas, que simplesmente só querem o mal.

Volta sempre!
Bjsns.


De Helena a 14 de Outubro de 2008 às 19:54
Ah, já me esquecia eheheh... a mim dizem-me que sou como a Ana dos Cabelos Ruivos (na brincadeira), sim, porque tenho um lado muito bucólico, eu diria mesmo algo dramtático (mas de um dramatismo que não é verdadeiro dramatismo, tal como acontece no caso desta bonequinha) mas principalmente porque gosto muito de escritas e livros e teatros... e ela também acaba a ser professora como eu acabei ahahah!! Além disso... ela tem uma imensa vontade de viver, como eu!! Sim e nisso de ser imaginativa ahahahah, pelo menos quando era muída (entratanto atrofiei um bocado) acho que ainda era pior que a Ana ahahah!! :-PP

Lembro-me tão bem desta cena... ainda bem que hoje há a internet... e o youtube e as reedições... para a gente não ficar com aquele buraco no estômago a pensar que nunca mais vamos poder ver as coisas que em criança nos faziam vibrar!!

Eu cheguei a contar-te que fiz uma boneca igual à Ana (gravei no vídeo do meu Avô, na altura era um luxo, mas o meu avô lá arranjou um; parava a imagem no pause e desenhava para uma folha ahahah!! A minha mãe é que desenhou o corpo, eu jamais seria capaz, desenhei a cara e a muito custo!!) e depois fartei-me de brincar com ela, passava tardes inteiras a inventar-lhe vestidos antigos eheheh!!!

Beijinhos!!


De Tv Tuga a 15 de Outubro de 2008 às 22:17
Sim Helena: isso é criatividade! Demonstraste desembaraço e encontraste uma maneira de brincar com a boneca Ana que só vias na Tv.

Todas as crianças que revelam esse tipo de iniciativa só se deve explorar para ver no que vai dar. É melhor do que pedir que lhe comprem no supermercado :)

Chegas-te a ver o mundo pelo papel colorido dos rebuçados? Acho essa parte tão bucólica, romântica e inocente... só mesmo crianças para achar piada!!

Bjs!
Volta sempre:)


De Helena a 1 de Janeiro de 2009 às 19:12
Olá!!! Estive por fora muito tempo; a vida "lá fora não perdoa!!! :-))) Eu não achava muita piada a ver o mundo pelos papelitos de rebuçado eheheh, mas vi!!! :-DD Eu não gostava da ideia de coisas a tolherem-me a percepção (já tinha os óculos a empecilharem o caminho!! :-D) Estou a brincar, claro, curiosamente ver coisas através de outras nunca foi fascínio meu... porque será? Nem parece meu!! :-D

Olha, tens mais ideias para posts? O teu blog é mesmo um mimo; apesar de ter estado fora, se fores colocando posts destes podes ter a certeza que serei assídua!! :-DD

Beijinhos!!


De Tv Tuga a 3 de Janeiro de 2009 às 13:37
Olá Helena!! Bem vinda e um bom ano para si!

É claro que pretendo colocar mais desenhos animados no blog. Aceito sugestões! Ainda não decidi o que colocar a seguir. Talvez o Conana- Rapaz do Futuro. Sim! Esse! Adorei esse desenho animado. Estás lembrada? Se calhar não é do teu tempo... embora tenha voltado a dar na TV nos anos 90. Também tenho o Bell e Sebastião e, decerto, muitos outros surgirão.

Bell e Sebastião... se calhar, começo por este.
Estás a ver? Quando se dá inicio, as ideias surgem aos rojões!

O problema tem sido mesmo o Sapo. Quase nunca acede, quase sempre estagna. Não sei o que se passa, mas está assim há meses!

Bem, venha visitar-me, que prometo que vou dar um pulinho até si também!

Cumprimentos e votos de um 2009 favorável.


De Helena a 31 de Janeiro de 2009 às 15:29
:-DD Que bom saber que as ideias rebolam assim!! Eheheh, os sapos são umas pestinhas, por algum motivo se colocavam à porta dos estabelecimentos comerciais para afugentar os ciganos ahahahah :-D Do Conan lembro-me, mas mal... agora o Bel e Sebastião foi uma referência da minha infância... já comento mais no post acima. Beijinhos!!


De Helena a 31 de Janeiro de 2009 às 15:35
Não sei se o comentário anterior ficou... na dúvida deixo outro!! :-)) Ainda bem que há muitas ideias novas!! :-D Isso é um excelente sinal!! Conan lembro-me, mas mal... Bel e Sebastião, por seu turno, foi talvez a série de maior referência na minha infância... :-DD


Comentar post